Prefeito João Campos sanciona lei que permite desconto de 10% no IPTU e na Taxa de Coleta de Lixo

Debate do Lide PE: O que deve estar no radar dos empresários e das empresas em 2021
12 de Abril de 2021
Receita Federal estende prazo do Recof e Recof-Sped
15 de Abril de 2021
Exibir Tudo

Prefeito João Campos sanciona lei que permite desconto de 10% no IPTU e na Taxa de Coleta de Lixo

O prefeito do Recife, João Campos, assinou no dia 13.04 a lei que estabelece o Programa Emergencial de Pagamento do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e da Taxa de Coleta, Remoção e Destinação de Resíduos Sólidos Domiciliares (TRSD). O projeto foi encaminhado à Câmara Municipal no final do mês de março com o objetivo de se somar a outras alternativas de caráter econômico para atenuar os impactos causados pela pandemia. A lei, que entra em vigor a partir de amanhã (15.04) com a publicação no Diário Oficial, permite a aplicação de desconto de 10% no pagamento do IPTU e da TRSD.

O desconto proposto na Lei é válido para o pagamento, em parcela única, de imóveis residenciais e comerciais, do que resta a ser liquidado (contas vencidas ou a serem vencidas) junto à Prefeitura. A lei será aplicada aos lançamentos referentes ao ano de 2021 devendo a quitação integral com o desconto ser realizado até o dia 30 de abril deste ano.

Os interessados em ter o desconto precisam acessar o Portal de Finanças para emissão de nova guia para o pagamento da parcela única com o desconto de 10% (https://portalfinancas.recife.pe.gov.br/iptutaxalimpeza). A iniciativa, coordenada pela Secretaria de Finanças do Município, reforça um conjunto de ações socioeconômicas adotadas pela Prefeitura do Recife que tem como meta principal buscar alternativas para o enfrentamento da covid-19.

OUTRAS AÇÕES – Outras duas importantes medidas com o objetivo de distensionar os impactos financeiros causados pela pandemia foram adotadas. No início deste mês de março, o prefeito João Campos anunciou a prorrogação do prazo de vencimento do Imposto Predial e Territorial (IPTU) e do Imposto Sobre Serviços (ISS) de bares, restaurantes, lanchonetes e do setor de hotelaria da cidade. Com essa medida, a Prefeitura do Recife calcula um impacto econômico de R$ 8,5 milhões.

Também em março, uma outra frente de medida financeira se somou aos esforços municipais. Desta vez, o prefeito solicitou à Associação Brasileira das Secretarias de Finanças das Capitais (ABRASF) a prorrogação do prazo de pagamento do ISS de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte vinculadas ao Simples Nacional. O pedido foi aceito e com essa medida a Prefeitura do Recife deverá beneficiar cerca de 19,5 mil empreendimentos desses setores.

Fonte: Prefeitura do Recife

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *