Mesmo de casa, nosso São João teve forró e comida de milho para manter a tradição

Receita Federal revoga mais de 120 instruções normativas relativas à fiscalização e programaçã
17 de junho de 2020
Entrevista: Ivo Lima esclarece dúvidas sobre o IRPF na Rádio Folha FM
26 de junho de 2020
Exibir Tudo

Mesmo de casa, nosso São João teve forró e comida de milho para manter a tradição

“Ontem eu sonhei que estava em Moscou dançando pagode russo na boate Kossacou”. Quem já começou a ler cantando e chegou até a bater o pé no chão para dar o ritmo está com sintomas de saudade. Mesmo com tantas mudanças em nossa rotina e uma série de restrições, a gente esteve juntos para comemorar o São João através de um encontro especial por videoconferência.

Afinal de contas, mesmo em teletrabalho não dava para quebrar uma tradição de quase trinta anos de celebração dos festejos juninos, aqui no escritório, com o nosso tradicional café da manhã. Mesa farta, forró e valorização da cultura regional são nossos ingredientes de sucesso. E apesar do distanciamento, demos um show de alegria e mantivemos acesa a fogueira da nossa história de São João.

“Enviamos, de surpresa, um kit junino com comidas da época para casa de nossos funcionários”, informou o sócio Alexandre Albuquerque, que ficou responsável pela organização da festa. A ideia era propiciar o verdadeiro clima junino ao encontro, vencendo o desafio do distanciamento social.

Quando todos já estavam na sala, eis que o som da sanfona toma conta do ambiente virtual. Era o convidado especial Dudu do Acordeon. O artista embalou todo mundo com sua sanfona e os clássicos do forró.

Ele, que já embalou o café da manhã de 2018, este ano participou da festa trazendo à memória as boas lembranças daquele encontro presencial, quando tivemos a oportunidade de dançar, registrar as fotos com os colegas de trabalho. “Foi uma experiência completamente diferente. A situação faz com que a gente se reinvente e aproveite a tecnologia a nosso favor. Quando as coisas voltarem ao normal, espero que a gente passe a valorizar muitas coisas como um abraço, um beijo e a aproximação que hoje, por não termos, a gente sente falta”, explica Dudu.

A sanfona de Dudu saiu de cena e foi a voz e o violão de Jairo de Brito que brilharam na nossa sala de videoconferência. Advogado, com 10 anos de casa, ele deu um show a parte, executando um repertório de forró para ninguém botar defeito. Cantando e tocando músicas que foram de Luiz Gonzaga, passando por Maciel Melo, Petrúcio Amorim.

Os colegas vibraram, acompanhando, cada um do seu home office. Mas afinal de onde vem o talento musical de Jairo? Ele explica: “Nunca fiz curso, nem aula de música. Meu pai (de nome Jairo também) sim, é
músico, estudou no Conservatório. Tudo o que aprendi foi observando o jeito dele tocar e cantar”. Ainda fez uma declaração afetiva: “Minha inspiração é meu pai”.

Os desenhos de Flávio na live de São João

Outro prata da casa que deu o ar de seu dom durante a reunião foi Flávio Bezerra. Entre uma música e outra ele juntou papel e caneta para retratar em desenhos o que estava rolando durante a festa. O artista aprendeu a desenhar sozinho. Desde os 12 anos que ele experimenta e aperfeiçoa os traços. Foram muitos riscos e rabiscos, até mesmo onde a vista dos pais não podia alcançar, como em espaços em branco dos livros e até no próprio corpo. Com a sua sensibilidade artística, Flávio  flagrou os principais momentos da nossa conferência junina.

Para Ivo Barboza, o fato de estarem todos reunidos no mesmo propósito, mesmo que à distância, reforça o senso de equipe e traduz muito do que é a realidade do escritório no dia a dia. “Somos um time afinado e buscamos sempre o melhor em tudo que fazemos. Este encontro veio reafirmar este sentimento de que com coragem e criatividade podemos sempre atingir nossos objetivos”, compartilha o sócio.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *